L M C 1983 2117 epec

 Study Guides, Notes, & Quizzes

 3 views
of 25
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Description
L M C 1983 2117 epec
Share
Tags
Transcript
  |283|Revista Ensaio | Belo Horizonte | v.17 | n. 2 | p. 283-307 | maio-ago | 2015 COMPREENSÕES DE PESQUISADORES DA ÁREA DE ENSINO DE FÍSICA SOBRE A TEMÁTICA AMBIENTAL E AS SUAS ARTICULAÇÕES COM O PROCESSO EDUCATIVO RESUMO: Neste trabalho foram investigadas as compreensões sobre a temática ambiental e as suas articulações com o processo educativo presentes nos artigos divulgados nas atas dos Encontros de Pesquisa em Ensino de Física, realizados entre os anos de 2000 e 2012. A partir de procedimentos analíticos do campo da  Análise de Conteúdo, percebeu-se que esses trabalhos apresentam um posicionamento crítico no que se refere à relação sociedade-natureza, sobretudo ao associá-la a aspectos como complexidade, incertezas, controvérsias e críticas ao sistema econômico vigente. Em relação ao processo educativo, alguns trabalhos articularam o campo do Ensino de Física com o da Educação Ambiental e outros articularam o enfoque CTS/CTSA com discussões relativas à temática ambiental e ao Ensino de Física. Palavras-chave:  Temática ambiental. Processo educativo. Ensino de Física. THE RESEARCHERS’ UNDERSTANDING IN PHYSICS TEACHING ON THE ENVIRONMENTAL THEMES AND ITS ARTICULATIONS WITH THE TEACHING PROCESS   ABSTRACT:  This paper investigates the understanding of environment thematic and its articulations with the teaching process present in the articles published on the proceedings of the Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (Physics Teaching Research Summits) from 2000 to 2012. By Content Analysis’ analytical procedures, it was discovered that those works take critical stands as far as the relationship between society and nature is taken into account, mainly as this relationship is associated to aspects such as complexity, uncertainty, controversy and critics to the present economic system. Regarding the educative process, some works make a relation between the eld of Physics teaching and Environmental Education, whereas others articulate the focus environment-technology-society (STS) with discussions on environmental themes and Physics teaching. KEYWORDS:  Environmental Themes. Educative Process. Physics  Teaching. Luciano Fernandes Silva*Mariana Feiteiro Cavalari**Cristiane Muenchen*** * Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Araraquara. Professor do Instituto de Física e Química e dos Programas de Pós-Graduação em Ensino de Ciência da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e dos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro, SP, Brasil. E-mail: lufesilv@gmail.com.** Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro. Professora do Instituto de Matemática e Computação e Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI, Itajubá, MG, Brasil). E-mail: mafeiteiro@yahoo.com.br.*** Doutora em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora do Departamento de Física e dos Programas de Pós-Graduação em: Educação em Ciências Química da Vida e Saúde e Educação Matemática e Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: crismuenchen@yahoo.com.br. DOI - http://dx.doi.org/10.1590/1983-21172015170201  |284|Luciano Fernandes Silva | Mariana Feiteiro Cavalari | Cristiane MuenchenRevista Ensaio | Belo Horizonte | v.17 | n. 2 | p. 283-307 | maio-ago | 2015 COMPRENSIONES DE INVESTIGADORES EN ENSEÑANZA DE FÍSICA ACERCA DE LA TEMÁTICA AMBIENTAL Y SUS ARTICULACIONES CON EL PROCESO EDUCATIVORESUMEN:  En este trabajo, fueron investigadas las comprensiones acerca de la temática ambiental y sus articulaciones con el proceso creativo presentes en los artículos publicados en las atas de los Encontros de Pesquisa em Ensino de Física (Encuentros de Investigación de Enseñanza de la Física), realizados entre los años 2000 y 2012. A partir de procedimientos analíticos del campo del Análisis de Contenido, se percibió que eses trabajos presentan un posicionamiento crítico referente a la relación sociedad-naturaleza, especialmente al asociarlas a aspectos como complexidad, incertidumbres, controversias y críticas al sistema económico vigente. En relación al proceso educativo, algunos trabajos articularon el campo de la Enseñanza de la Física con el de la Educación Ambiental y otros articularon el enfoque CTS/CTSA con discusiones relativas a la temática ambiental y la Enseñanza de la Física. Palabras clave:  Temática ambiental. Proceso Educativo. Enseñanza de la Física  Compreensões de pesquisadores da área de ensino de física sobre a temática ambiental e as suas articulações com o processo educativo|285|Revista Ensaio | Belo Horizonte | v.17 | n. 2 | p. 283-307 | maio-ago | 2015 INTRODUÇÃO  Os níveis de degradação ambiental experimentados por diferentes socie-dades ao redor do mundo, sobretudo após a segunda metade do século XX, têm chamado a atenção de diversos grupos sociais organizados, incluindo a comunida- de cientíca. Destaca-se que estes produzem uma polissemia de discursos sobre a temática ambiental, frequentemente relacionados às srcens, às causas e aos efeitos dessas degradações. O conteúdo presente nesses discursos indica as concepções que os sujei-tos possuem sobre a temática ambiental e, muitas vezes, explicita interesses eco-nômicos e políticos que estão em jogo na sociedade. Esses conteúdos podem ser organizados e classicados em algumas categorias de análise. Moraes (2002), por exemplo, ao analisar as diferentes concepções dos cientistas sociais sobre a temá-tica ambiental, cunhou os termos tecnicista, naturalista e romântico. Na perspectiva tecnicista, o núcleo os discursos sobre a temática ambien-tal é a defesa da ideia de que as decisões importantes da sociedade devem ser to- madas por um corpo técnico qualicado. Nesse caso, aponta-se que os problemas ambientais devem ser administrados tecnicamente por especialistas, sobretudo porque estes possuem condições privilegiadas para escolher, com neutralidade, os processos técnicos que amenizam com eciência os efeitos das degradações ambientais. Concepções dessa natureza secundarizam a dimensão social da temá-tica ambiental, como se as soluções técnicas não envolvessem decisões políticas, interesses, projetos e perspectivas conitantes. O discurso pautado pelo tecnicis -mo objetiva autonomizar a Ciência em relação à sociedade que a gerou, pondo a técnica como algo acima dos conitos e das disputas. A perspectiva tecnicista leva a entender que a Ciência e a Tecnologia são as únicas alternativas viáveis para a superação dos problemas ambientais que afetam a sociedade contemporânea. Na categoria naturalismo, por sua vez, os discursos elaborados sobre a temática ambiental possuem como núcleo os argumentos a ideia de que o ser hu-mano representa o fator mais importante de alteração do equilíbrio ambiental. Tais discursos [...] veem o homem apenas como fator de alteração do equilíbrio de um meio; daquelas análises que não falam de sociedade, mas apenas da ação antrópica, uma variável a mais num conjunto de fatores basicamente naturais. A relação ser humano-natureza é concebida sem a mediação das relações sociais. (MORAES, 2002, p. 55)  Se no caso do naturalismo a dimensão política está ausente ou, em outras palavras, não é central na elaboração dos argumentos, na categoria denominada romantismo são destacados os discursos em que há uma excessiva politização das análises, na maioria das vezes com fundamentações frágeis ou inadequadas. Segun- do Moraes:  |286|Luciano Fernandes Silva | Mariana Feiteiro Cavalari | Cristiane MuenchenRevista Ensaio | Belo Horizonte | v.17 | n. 2 | p. 283-307 | maio-ago | 2015  Temos muito uma espécie de bom senso bem-intencionado, ingênuo, ao tomar a política como reino da pura vontade – como se a política não tivesse sua lógica e suas determinações [...] Do ponto de vista da questão ambiental, o romantismo se manifesta, por exemplo, no preservacio-nismo radical que, no limite, pode veicular perspectivas anti-humanísticas ao colocar a natureza como um valor maior que o homem. (MORAES, 2002, p. 55)  Além das categorias destacadas por Moraes (2002), o conteúdo presente nos discursos sobre a temática ambiental também pode ser classicado em uma categoria denominada crítica. Nessa perspectiva, o núcleo da argumentação gira em torno da ideia de que a temática ambiental está diretamente relacionada ao mo-delo excludente de sociedade que vigora atualmente. Nesses discursos também é frequente a indicação de que a srcem dos problemas ambientais está articulada ao modo como o ser humano pensa e torna a natureza presente (BORHEIM, 1995). Essa categoria é denominada crítica por apontar que a resolução dos problemas ambientais passa necessariamente por uma transformação do modelo de socieda- de consumista e excludente que vivenciamos. Parte dessas reexões possui, por exemplo, a indicação do esgotamento do modelo de organização social identica -do pelo termo american way of life  . Nessa perspectiva, autores como Leff (2002) elaboram importantes crí-ticas às racionalidades econômica e tecnológica vigentes. Para o autor, a crise am-biental problematiza o conhecimento do mundo e coloca todos diante do não pensado, da incerteza e da complexidade. Desse modo, “[...] a crise ambiental constitui um chamado à reconstrução social do mundo: apreender a complexidade ambiental” (LEFF, 2002, p. 218). Esses diferentes posicionamentos sobre a temática ambiental apontam para as concepções que os sujeitos e/ou grupos sociais organizados possuem so- bre a temática ambiental e, também, têm relevante signicado para a elaboração de práticas sociais, incluindo aquelas realizadas em espaços educacionais formais e/ou não formais. Nessa mesma linha de entendimento, alguns trabalhos (CAR- VALHO, 1989; LORENZETTI, DELIZOICOV, 2009; SILVA, 2007) enfatizam que diferentes discursos que versam sobre a temática ambiental, sobretudo aqueles construídos por especialistas no campo da Educação, inuenciam direta e indire -tamente a elaboração e a execução de trabalhos educativos em ambientes formais e não formais de ensino. Importante ressaltar que, independente dos posicionamentos político--ideológicos ou das compreensões teóricas sobre a temática ambiental, a educação é sempre vista como um processo fundamental nas buscas de soluções para os problemas relacionados com os impactos ambientais e suas consequências para as diferentes formas de vida, incluindo a humana (CARVALHO, 2006). Porém, assim como há diferentes concepções sobre a temática ambiental, também existe um extenso espectro de compreensões sobre o papel do processo educativo para o enfrentamento da crise ambiental. Algumas dessas compreensões podem ser admitidas como sendo ingênuas, sobretudo ao considerar que o pro-cesso educativo, de forma exclusiva, possui a capacidade de transformar e reverter  Compreensões de pesquisadores da área de ensino de física sobre a temática ambiental e as suas articulações com o processo educativo|287|Revista Ensaio | Belo Horizonte | v.17 | n. 2 | p. 283-307 | maio-ago | 2015 os principais problemas existentes em nossa realidade. Nesse sentido, Carvalho (2011) destaca que [...] o uso cada vez mais corrente e generalizado da denominação “Educação Ambiental” pode contribuir para uma apreensão ingênua da ideia contida nela, como se fosse uma reunião de palavras com poder de abrir as portas para um amplo e extensivo campo de consenso. Com frequência se dissemina a ideia simplista de que, cada vez que essas palavras quase mágicas são mencionadas ou inseridas em um projeto ou programa de ação, imediatamente está garantido um campo de alianças e de compreensões comuns a unir todos os educadores de boa vontade desejosos de ensinar as pessoas a ser mais gentis e cuidadosas com a natureza. (CARVALHO, 2011, p. 153)  Entende-se que visões ingênuas sobre as possibilidades de o processo educativo enfrentar a crise ambiental devem ser superadas. Pois, de modo geral, admite-se que discursos educativos voltados, única e exclusivamente, para modi- cações comportamentais não contribuem, de forma mais signicativa, para que estudantes compreendam as complexidades inerentes à temática ambiental. Em outra perspectiva encontram-se os discursos elaborados por especialistas do âmbito educativo que apontam para o desenvolvimento de propostas educativas que possibilitem problematizar as dimensões políticas, sociais e econômicas que se articulam com a temática ambiental. Enfatiza-se que a formação dos sujeitos deve ser pautada pela perspectiva do pensar e do agir criticamente na sociedade, baseado nas vias de emancipação e de transformação social. Partindo dessas ponderações, entende-se relevante para a área de Ensino de Ciências e, em particular, para a de Ensino de Física a elaboração de pesqui-sas cujo intuito seja investigar as diferentes compreensões dos investigadores/ professores dessa área sobre a temática ambiental e/ou a temática ambiental e o processo educativo. Nesse caso, compreende-se que a investigação da produção teórica da área sobre o assunto se apresenta como uma das mais promissoras de serem investigadas, já que a pesquisa em tais documentos pode vir a sistematizar e a valorizar o conhecimento já produzido pelo campo do Ensino de Física sobre a temática ambiental e/ou a temática ambiental e o processo educativo. A partir desse contexto elaborou-se a seguinte questão: que compreensões sobre a temática ambiental e as articulações entre esta e o processo educativo podem ser inferidas a partir da análise das informações contidas nos artigos, nos quais essa temática é central, apresentados nos Encontros de Pesquisa em Ensino de Física entre os anos de 2000 e 2012? O recorte organizacional se justica por dois fatores. O primeiro é que, tradicionalmente, muitos pesquisadores da área de Ensino de Ciências divulgam sua produção, por vezes exclusivamente, nos eventos da área (MARTINS; FER  -NANDES; ABREU, 2010). O segundo está relacionado ao fato de que o En-contro de Pesquisa em Ensino de Física (EPEF) é um dos principais encontros tópicos da área de pesquisa em Ensino de Física. Este é promovido, bianualmente, pela Sociedade Brasileira de Física (SBF), desde 1986, e constitui-se em um espaço
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks